Home
Home Atualizações O Instituto Equipe Ensino Reservas Pesquisa Tecnologia Ação Social Publicações Entretenimento Produtos Serviços Notícias Imprensa Galeria Aconselhamento Contato Blog Forum

Login:
Senha:


Esqueceu sua senha?

Na Web No site



Aconselhamento

Voltar

Dez dicas para a Busca da Felicidade

(FONTE: The Pursuit of Happiness. Research Based Suggestions for a Happier Life – Ph.D. David G. Myers. 2002, Ed. Quill, 331 p.)

1. Compreenda que a felicidade duradoura não vem do sucesso. As pessoas se adaptam às mudanças da vida – mesmo à riqueza ou a uma inabilidade física.

2. Tenha controle sobre seu tempo. Pessoas felizes sentem-se no controle de suas vidas, assim como tem domínio de seu uso do tempo. Um bom começo é definir seus objetivos e dividi-los em pequenas metas diárias. Embora nós freqüentemente superestimamos o quão somos capazes de realizar em um dia (o que nos deixa frustrados), nós geralmente subestimamos o que podemos realizar em um ano, se considerarmos apenas um pequeno progresso por dia.

3. Aja de maneira feliz. Nós podemos às vezes conduzir nós mesmos a um estado de consciência desejado. Quando fazem uma expressão sorridente, as pessoas costumam se sentir melhor. Quando elas agem com felicidade para o mundo, o mundo parece retribuir. Então faça uma cara feliz. Fale com os outros como se sua auto-estima estivesse ótima, como se você fosse otimista e extrovertido. Fingir estar sentindo emoções pode provocar essas emoções de verdade.

4. Procure um trabalho e hobbies que utilizem suas habilidades. Pessoas felizes freqüentemente estão em um estado de consciência chamado “fluxo” – absorvidas em uma tarefa que as desafie sem oprimi-las. As formas mais caras de lazer (os hobbies mais caros) em geral produzem menor experiência de fluxo do que jardinagem, socializar, ou trabalhar.

5. Junte-se ao movimento “Movimento”. Cada vez mais pesquisas revelam que o exercício aeróbico não produz apenas saúde e energia, ele também é um antídoto para depressão e ansiedade. A mente é um reflexo do corpo.

6. Dê ao seu corpo todo o descanso que ele quiser, ou seja, durma até não sentir mais sono. Pessoas felizes vivem de maneira ativa e vigorosa enquanto sempre reservam tempo para ficarem consigo mesmas e para um sono renovador. Muitas pessoas sofrem de déficit de sono, e como resultado sentem-se fatigadas, menos atentas e com mau humor.

7. Dê prioridade às relações mais próximas. Amizades íntimas e próximas com aqueles que se preocupam realmente conosco pode nos ajudar a lidar com tempos difíceis. Fazer confidências é bom para o corpo e para a alma. Cuide de seus relacionamentos íntimos: seja gentil, afirme seu carinho, façam atividades juntos, compartilhe sua vida. Para rejuvenescer seus afetos, você pode começar agindo amorosamente.

8. Enxergue além de si mesmo. Ajude quem está precisando. A felicidade aumenta nossa disposição para ajudar os outros (quem se sente bem tem vontade de fazer o bem). Mas fazer o bem também ajuda a nos sentirmos bem.

9. Crie um “caderno de gratidão”. Aqueles que fazem uma pausa diariamente para refletir sobre algum aspecto positivo de suas vidas (amigos, família, liberdade, oportunidade de estudar, etc.) aumentam seu bem-estar e satisfação com a vida.

10. Desenvolva seu lado espiritual. Para muitas pessoas, a fé proporciona suporte comunitário, uma razão para enxergar além de si mesmo e ajudar os outros, um senso de propósito e esperança. Diversos estudos demonstram que pessoas que participam de atividades religiosas são mais felizes e lidam melhor com os momentos de crise.


Copyright© Silvia Helena Cardoso