Home
Home Atualizações O Instituto Equipe Ensino Reservas Pesquisa Tecnologia Ação Social Publicações Entretenimento Produtos Serviços Notícias Imprensa Galeria Aconselhamento Contato Blog Forum

Login:
Senha:


Esqueceu sua senha?

Na Web No site



Tecnologias da Mente

Animais Virtuais: Ensino de Respeito

Por: Silvia Helena Cardoso

Por motivos principalmente éticos, o uso de animais laboratoriais na pesquisa e no ensino das ciências do cérebro vem declinando nos últimos anos. Este fenômeno é atribuído à crescente relutância dos estudantes universitários em participar de aulas práticas ou projetos de pesquisa que envolvem animais. Alguns estudantes têm se sentido tão desconfortáveis sobre a questão ética de trabalhar com animais, que evitam comentar em suas monografias a respeito de dados relevantes obtidos por estudos com animais (Thomas & Blackman, 1679).

Baseando-se nesta delicada questão, no ano de 1997 nós propusemos o desenvolvimento de simulações de procedimentos neurofisiológicos (fig.2). Com o passar dos anos, o desenvolvimento avançado da tecnologia permitiu que outros procedimentos virtuais mais modernos e realistas nesta área fossem desenvolvidos.

Acreditamos que alguns procedimentos já podem ser realizados sem o sacrifício dos animais, especialmente aqueles com objetivos estritamente educacionais e não de desenvolvimento de pesquisa.

Esperamos que outras universidades no Brasil e no mundo também pensem assim.

Dissecção virtual do sapo

Fig. 1 - Por meio de um software, o usuário vai dissecando as partes do corpo do sapo. Por Hill & Hughes, 2001

Estimulação virtual do nervo do sapo

Tente você estimular o nervo do sapo. Clique aqui


Fig. 2 - Ilustração do procedimento de estimulação do nervo do sapo para observar o potencial de ação (impulso nervoso). A parte superior mostra uma parte da situação real: o osciloscópio em miniatura e o monitor em destaque à esquerda, a caixa elétrica de estimulação e o nervo do sapo sobre ela à direita. A parte inferior mostra uma parte do procedimento virtual correspondente à superior. Por S.H. Cardoso e cols., 1998

Tecnologias virtuais mais modernas e realistas
Nota: Este animal é de plástico.

Fig. 3 - Neste modelo, o programa ensina na prática como fazer a dissecção. Cada grupo de alunos deve ter o seu modelo para praticar. O material é em plástico com silicone. Por DigitalFrogIntl

Referências

Thomas, G. V., & Blackman, D. (1992). The future of animal studies in psychology. American Psychologist, 47, 1679.

Sua participação:

Clique aqui para comentar esta página

Artigo publicado em 1/12/2007


Copyright© Silvia Helena Cardoso