Home
Home Atualizações O Instituto Equipe Ensino Reservas Pesquisa Tecnologia Ação Social Publicações Entretenimento Produtos Serviços Notícias Imprensa Galeria Aconselhamento Contato Blog Forum

Login:
Senha:


Esqueceu sua senha?

Na Web No site



Tecnologias da Mente

Biofeedback: A Terapia do Século XXI

Por: Silvia Helena Cardoso, PhD

Curso de Biofeedback. Início 28/04/08 Inscrições abertas

Dentre as chamadas Tecnologias da Mente, o Biofeedback tem se destacado como uma das mais revolucionárias e promissoras formas de abordagem do funcionamento mental e corporal, podendo ser considerada como uma das terapias que predominarão no século XXI.

Feedback é o termo em inglês que significa retroalimentação ou realimentação. É o nome dado ao procedimento através do qual parte do sinal de saída de um sistema (ou circuito) é transferida para a entrada deste mesmo sistema, com o objetivo de diminuir, amplificar ou controlar a saída do sistema (continua abaixo do vídeo)

Assista uma demo sobre Biofeedback (2min:42seg). Elaborado pelo Instituto da Felicidade, Campinas, SP


O Biofeedback corresponde às técnicas de tratamento nas quais a pessoa é treinada a melhorar a capacidade de auto-regulação, utilizando os sinais do corpo. Ele utiliza o controle voluntário de funções fisiológicas das quais as pessoas normalmente não têm consciência, com a finalidade de recuperar, manter ou melhorar sua saúde e/ou seus desempenhos.

O procedimento permite que a pessoa receba informações em tempo real sobre seus processos corporais. Para tanto são geralmente monitorados a pressão sanguínea, os batimentos cardíacos, a tensão muscular, a temperatura da pele e os padrões elétricos cerebrais (EEG). De posse destes dados, a pessoa cria uma consciência de seus processos intracorporais, podendo com algum treino até controla-los, como sabemos que acontece com alguns iogues, monges e outros indivíduos notórios por suas façanhas advindas do controle mental.

Este procedimento pode ser comparado a um aparelho de ar condicionado: quando você o programa para para manter a temperatura de uma sala, por exemplo, entre 20°C e 25°C, acontece o seguinte: se a temperatura da sala atingir 25°C, um sensor detecta aquele valor e manda uma ordem ao aparelho para refrigerar a sala. Da mesma forma, quando você coloca um termômetro para medir sua febre ou sobe numa balança para verificar seu peso, você está usando também um procedimento semelhante ao Biofeedback. A informação dada pelo termômetro ou pela balança leva você a ter um comportamento para baixar a febre (tomar antitérmico ou antibiótico) ou para diminuir o peso (com dieta, exercícios). Se sua febre ou o seu peso aumentarem, você irá tomar novas providências para sua queda. Quando o termômetro lhe informar que sua temperatura voltou ao normal, ou a balança acusar que você atingiu o peso desejado, você então interrompe o tratamento ou o regime.

O biofedback tem sido aplicado com sucesso em diversas condições e distúrbios como estresse, fadiga crônica, ansiedade, fobia, sindrome do pânico, distúrbio obsessivo-compulsivo, depressão, distúrbios do déficit de atenção, alcoolismo, dependência de drogas, enxaqueca e dores de cabeça tensionais, dores crônicas lombares, na nuca e ombros, hipertensão, arritmias cardíacas, reabilitação neuromuscular em seqüelas de AVC(espasticidade ou flacidez), concussão cerebral, paralisia cerebral, doenças alérgicas, insônia,incontinência fecal e urinária.

Artigo publicado em 23/11/2007

Saiba mais:

Biofeedback: A terapia do século XXI

Biofeedback: controle da mente

Em busca da ciência do Biofeedback

New Page 1

6866


Copyright© Silvia Helena Cardoso